terça-feira, setembro 28, 2010

2 anos...

Parece que foi ontem.. mas já estão completando 2 anos em terras Lusas... E tanta coisa mudou. Quanta coragem precisei para partir sozinha, sem nada e ninguém depois de ter estado toda a vida no aconchego do meu quarto, na minha segurança imaginária de ter um teto meu, uma vida conhecida.
Novas preciosas amizades, quebras que talvez já devessem ter acontecido antes. Um mundo se abrindo e aos pouquinhos chegando ao alcance das minhas mãos.

Pode ser bobagem para muitos, mas decobrir o novo, após 30 anos sem poder sonhar com essas possibilidades, não por falta de capacidades e sim por recursos, é renascimento.    

É saltar em um abismo de incerteza mas sem pensar em atingir o fundo. É confiar em quem menos se esperava apoio e derramar lágrimas pelos que achavas que estariam ali e ao primeiro embate escorregaram feito areia fina nas mãos...

Quero que venham os outros dois para poder voltar ao lugar que hoje posso dizer que é meu. Mas hoje já tenho a impressão que sempre vou querer voltar por aqui...

Já se foram 24... Só faltam 24... Parece muito? Parece pouco? Depende... 

Talvez seja muito para estar longe dos que amo... talvez seja pouco para aprender e acabar tudo que preciso.. só o sábio tempo dirá...


"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, 
que já tem a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos que nos
levam sempre aos mesmos lugares. 
É o tempo da travessia; e se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado, para sempre,
à margem de nós mesmos." 

(Autor: Fernando Teixeira de Andrade - 1946-2008 )

6 comentários:

livia disse...

Raquel... amei o post... da pra te entender... pra imaginar o que sentes... eh mesmo louco precisar sair pra entender.... mas e uma experiência que so vivendo pra entender... por isso te entendo... Desejo toda a sorte do mundo nos próximos 24... e se depender de mim apareço por ai neste tempo pra te visitar! Deixo aqui uma mensagem que representa isso tudo. grande beijo.

‎"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Pra um dia plantar suas proprias arvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos. E nao simplesmente como e. Que nos faz professores e doutores do que nao vimos, quando deveriamos ser alunos e simplesmente ir ver." (Amyr Klink)

Chisca disse...

Esse salto no escuro foi o de melhor poderia ter acontecido a gentes das terras lusas. Uma lufada de ar fresco, força e tenacidade inerente à nossa Kel. Que os 24 que faltam não te custem a passar, mas que para nós sejam quase como eternos...Muah

.raven. disse...

A experiência é única...e sinto por aqueles que nunca a tiveram.

Acho que mostra que tudo é possível, se tentamos.

João Rosa disse...

E que privilégio ter você perto de nós nestes dois anos que passaram.
Um verdadeiro privilégio minha querida!
Pode contar comigo para os dois anos que ainda faltam por aqui, e para muitos mais anos onde quer que você esteja.
E decerto que serão muitos.
Porque pessoas que vivem a vida da forma como você vive merecem muitos e muitos anos!

E muito obrigada por me dar a oportunidade de partilhar esta longa caminhada por terras lusas com você.

Um beijão de celebração

Estava escrito disse...

fico feliz por encontrares o "quentinho" em terras lusas :D ainda bem que a coragem te bateu no peito, e q te reencontraste :D parabens xD

.Kel. disse...

Gosto muito das terras lusas e das pessoas que conquistei por aqui... com toda certeza isso é somente parte do meu longo aprendizado... ai ai ai... :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...