sábado, julho 03, 2010

Vida madrasta

Ontem estava sentindo uma raiva gigantesca do mundo, e mentalizei o que iria escrever por aqui. Hoje, dentro do meu perfil de pessoa otimista, até estou um pouco mais conformada (se é que esta é a palavra apropriada) com o que tem acontecido.

Não sei qual foi o problema da papai-do-céu quando determinou que os Fontouras e Nicolettes iam ter uma vida cheia de barreiras e altos-e-baixos, pior que rally no meio do deserto.

Minha vida em Portugal está bem obrigada, meu grande obstáculo nos últimos tempos tem sido a minha impotência devido a distância. Estar de mãos atadas, longe de todos que amo, me causa um sofrimento indescritível. A dor de não estar perto e poder ajudar ou dar um simples abraço é difícil demais.
Nos últimos meses um acumulo de notícias trágicas me chegam por telefone, isso que sempre atrasadas e amenezidas pelos meu interlocutores que nunca querem me preocupar. Nessas horas fico com dois corações: querer saber e ficar impotente ou então nem tomar conhecimento e depois ficar furiosa por não me terem contado. Difícil...

Acho que meu carma de outras vidas deve ser bem grande, ou então fui escolhida para ser aquele que toma porrada de graça. Estar longe não me deixa alheia de meus sentimentos e nem da vontade que tenho de trocar meia dúzia de palavras com a esperança de mudar algo.

Pessoas qeu amo estão sofrendo todos os dias por lá, e eu aqui na minha vidinha cor-de-rosa...

Acidentes, prisões, fugas, mortes, perdas, doenças, separações rodeiam o grupo mais importante de pessoas que eu tenho nesse mundo... e eu aqui... dói estar longe... dói não poder fazer nada...

Meia-dúzia de pessoas irão ler isso e dize: "-Mas Raquel, tu continuas a sorrir!", fazer o que se Deus também me fez assim... tmando porrada, levantando a cabeça e sempre achando que amanhã as coisas darão certo? Tem dias que me irrito com isso... Queria ser como tantos que conheço, os quais desabam por meia dúzia de besteiras  e o mundo fica na volta babando ovo, ficam cheios de pessoas na volta por serem coitadinhos. Levantar sozinha todos em todas as quedas, na maioria das vezes não te faz ter alguém para te dar um abraço, afinal tu és forte, para que precisas? 

Nesses dias queria estar em Rio Grande para tantas coisas...
- queria estar lá e tentar ajudar o F. a voltar a ser um guri sem vícios e com rumo na vida... queria poder xingá-lo com todas as minhas forças, bater e chorar junto... tentando fazer algo para mudar...
- queria estar para abraçar a minha mãe e dizer que ela superou duas separações... e que vai superar mais essa, que não vai enlouquecer de forma algua por causa disse e que ainda via ser feliz...
-queria estar para ter segurado a mão da Deie quando ficou sabendo que nosso anjinho resolveu voltar para o céu, que não era a hora dele ainda...
-queria estar lá quando a minha negrinha ficou sabendo que o bebe não vai vir agora e chorar juntinho com ela, falar besteiras, provocar sorrisos e dizer que em pouco tempo tudo se resolve... que papai-do-céu é bom (confesso que algumas vezes minha falta de fé aparece e duvido disso tudo...)
- queria estar lá em tantos momentos além desses... só para dar um abraço... nada mais... 

Meu tempo aqui é passageiro... é pontual e único. Gosto muito disso tudo, só não gosto dessa saudade e impotência avassaladora que me arrasam nessas horas.
A vida lá em casa nunca foi mãe, sempre foi madrasta. Nada nunca chegou fácil, tudo foi conquistado com muita luta, choro e noites sem dormir com a cabeça buscando soluções.  Ontem deitei mais uma vez articulando minha mente, dormi cansada, e hoje mais uma vez acordo com sorriso no rosto achando que um dia tudo fica bem, que tudo se acerta e só teremos felicidade...

Acho que é hora de jogar na euromilhões com todo esse otimismo... vai que eu ganhe...

7 comentários:

João disse...

Minha querida,

Não precisa de Jogar no Euromilhões, porque você já ganhou!
desde o dia que nasceu você ganhou um coração do tamanho dessa distância que a separa da outra margem onde se encontra toda essa riqueza que você é - do tamanho desse oceano imenso, de emoções, amarguras, esperanças e alegrias.

Um Abraço Enorme de conforto.

Muita Força Querida Raquel.

Flavia disse...

Aos olhos de muitos... e muitas vezes aos nossos olhos... não conseguimos compreender os obstáculos com que a vida nos presenteia no caminho que todos nós escolhemos!!! O caminho que nós escolhemos!! E ter a consciencia que nós escolhemos o caminho já é meio caminho andado para sabermos que temos forçar suficientes para atravessá-lo....
que as qualidades que DEus nos deu...para uns pode parecer bobagem!! Mas para outros é o Exemplo que faltava pra seguir em frente... E VC É UM EXEMPLO!!! te adoro***

Fran disse...

E eh exatamente esse otimismo que te faz a pessoa ESPECIAL e VITORIOSA que es minha amiga!!!
Nao desiste nunca e sempre continua a brilhar com esse sorriso lindo que Deus te deu pq nao so te ajudas a continuar lutando como ajudas aos que estao a tua volta a encarar os problemas com mais persistencia e esperanca.
Te amo amiga!!!!
Beijinhos com carinho

patiana disse...

vim só te dizer que vai ficar tudo bem sim. e que Deus nao esta castigando os Nicolette e os Fontoura, apenas mostrando o rumo certo, aquele em que podemos caminhar sozinhos pq Ele esta do nosso lado, nos guiando. e nos somos tao iluminados que mesmo diante das dificuldades conseguimos sorrir. se teve algo que aprendi contigo foi Sorrir, e se estamos sentindo falta de algo na tua ausencia é do teu sorriso todos os dias. fica bem, pq tu estando bem nos deixa mais fortes aqui, ta? lembra disso sempre! bjao te amo

livia disse...

Eh Quel, sei bem o que estais sentindo... coisa estranha estar aqui, feliz, bem, e sentir vontade de estar la.... Nao de estra la, mas de poder ir la por apenas 30 segundos p dar a mao p alguém... ou apenas pra pedir um abraço a um deles... Estranha sensação de dias em que a gente se pergunta o que estamos fazendo aqui... longe de tudo... de todos... O bom e que sempre passa... no dia seguinte passa.... e vem, vem novamente alguns dias depois... nessa gangorra louca chamada distancia... a gente segue em frente sorrindo... fazer o que.... Te cuida... beijos.

.Kel. disse...

Só tenho uma coisa a dizer: AMO essas palavras de carinho, que só pessoas queridas conseguem passar :)

Nesses dias eu vejo que tenho muita sorte e que não precismo mesmo de euromilhões!

Vou ficar bem bem aqui :) Podem deixar!

Saudades de todos :)

Júlia disse...

És uma pessoa mto especial e já conquistaste os corações de todos aqui em Portugal. A vida por vezes é assim mesmo com mtos altos e baixos que não compreendemos mas ter pessoas que nos amam ajuda a ultrapassar e Raquel... nós amamos-te muitooo!! E eu daria conta se algo acontecesse na casa de banho.. (não sei se te lembras dessa conversa :P) beijooo mto grande

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...