domingo, março 08, 2009

Matemática da vida

Primeiro domingo após o término dos exames, significado que tem muita atividade pendente. Hoje foi dia de arrumar o guarda-roupa, limpar a casa de banho, limpar a cozinha, guardar papéis, andar na rua sem rumo, pensar na vida.

Pensar na vida é a pior tarefa, pois sempre vem aquele monte de possibilidades que poderíam ter sido seguidas com diferentes probabilidades e não foram, bifurcações no tempo e espaço que ficaram para trás. Idéias pendentes e que sempre são avaliadas e como um se fosse hoje então seria diferente, que na verdade na maioria das vezes acabaria sendo igual na lógica mais ilógica que existe: a vida.

A programação do futuro também pode ser certa hoje, e amanhã acontecer uma translação e rotação qualquer que tudo muda mais uma vez. O que somamos e subtraímos nessa vida nem sempre é tão importante quanto as divisões que acabamos fazendo. Dividir a vida, o pensamento, a saudade, o carinho nem sempre é sinônimo de ficarmos com menos e sim de multiplicarmos caminhos, sorrisos, e muitas vezes tristezas.

Percorrer um caminho, uma reta qualquer em direção ao desconhecido pode ser a maior incógnita de todas que nos leva a uma grande demostração por absurdo do nosso caminho.
E entre definições e teoremas nunca demostrados sempre sabemos que para toda ação existe uma reação tal que o universo acaba abrindo novas possibilidades, mesmo que não sejam aquelas que tinhamos como primeira opção.

Bom, mas como hoje não é para devaneios tristes e sim meras reflexões vou continuar buscando uma solução para esse varíavel que é minha vida e quem sabe chegar a conclusão que o limite dela tende para o infinito...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...