segunda-feira, dezembro 29, 2008

Visitei a Julieta...

Depois de um dia "esquiando" (entre aspas pois esquiar é o que não fizemos , eu pelo menos brinquei com equipamento de esqui...) o destino foi Verona.

Acho que ir a Verona e não visitar a Julieta deve ser quase que impossível... Confesso que em alguma época da minha vida tentei ler a peça Romeu e Julieta, mas não fui bem sucedida, desisti, mas está na lista dos livros que serão lidos num futuro incerto.

Acho incrível a "sacada" comercial da população da cidade que assumiu a história escrita pelo inglês William Shakespeare e o aparecimento em uma família rica e poderosa “dal Cappello” com uma linhagem candidata a “Capuleto”, a família de Julieta da obra Shakespeariana é incrível!!!

Quando chegamos na Casa da Julieta, haviam dezenas de turistas circulando, fotografando e apalpando o seio direito da Julieta, por rezar a lenda (que ninguém sabe explicar como surgiu) que quem passa a mão no peito da dita cuja terá sorte no amor, eu dispensei essa parte pois se a minha sorte for como a deles tô fora!


Nesta história comercial, pois romance ali não
vi, para mim não fez sentido o "balcão da Julieta". Na história o balcão é no quarto e na casinha é em um local que está mais para uma sala, onde tem a cama da Julieta tem um balcão mas dizem que é o outro talvez por ser mais bonitinho... O Balcão da esquerda é o que dizem ser onde a Julieta encontrava Romeu e o da direita é o balcão que está no seu quarto.


Mas como Verona é muito mais que uma história trágica de amor visitamos muitos lugares bonitos. Começamos por uma antiga
Arena que foi construída a cerca de 2000 anos atrás como um anfiteatro romano e permanece até hoje como uma das maiores e mais bem conservados exemplos da arquitetura romana. A Arena foi casa de jogos, torneios, circos, só se transformando em um palco para espectáculos teatrais no século 18. O primeiro desempenho lírico no local foi em agosto de 1913. Todos os verões são paresentados diversos espetáculos no local, pois com frio não rola mesmo!!!
A maior arte dos ocrredores internos estão fechados, mas é incrivel estar em um local tão antigo e tão cheio de histórias que nem posso imaginar...

Almoçamos em um restaurante meia boca.. a até agora não posso falar nada de muito bom da comida italiana que provei, tá certo que vamos a lugares considerados baratos, mas em Portugal qualquer lugar barato serve um bom prato típico por 5 euros, meus 2 canelones de espinafre por 6,50 € não foram muito bons não e além de tudo eram pequenos...

No centro da cidade, como em todas as outras, dezenas de banquinhas vendendo de tudo um pouco, de artesanato local a produtos Made in China, largos com esculturas e fontes, varandas floridas e turistas por todos os lados.


Caminhando mais um pouco acabamos visitando um Museu de História Natural, cheio de fósseis e animais empalhados, muito legal, tinha um "king crab" gigante, uma foca vitulina entre outos animais muito bem taxidermizados.

Um pouco mais tarde chegamos ao Castelvecchio, que fica no primeiro meandro (morfo???) do Rio Ádige. Este castelo foi a residência pessoal de um tal Cangrande II della Scalla e hoje abriga o "Civico Museo di Arte". Não sei apreciar o tipo de arte que tem nesse museu, pinturas veronesa dos séculos XIV ao XVIII, mas admiro a garra, paciência e amor ao que esses artistas faziam: ao pintar quadros gigantes com detalhes incríveis..

Gostei de Verona, vale a pena visitá-la...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...