quinta-feira, agosto 04, 2011

O presente

Os dias vão passando e as coisas acontecem. Nunca imaginei o dia de hoje como está sendo. Nem o de ontem, ou os dias que virão. O meu presente é tão distante de qualquer pensamento que eu pudesse ter tido em toda a minha vasta existência.

O presente é o conjunto do que já foi com a ânsia do que virá. A gente sempre quer algo, sempre sonha, mas nunca sabe o que realmente vai acontecer. Não sabe qual peça o Destino vai avançar em seu tabuleiro. Não sabe se o xeque-mate vem a seguir ou se o jogo vai durar uma eternidade ainda. 

O hoje reflete o que um dia desejamos, ou aquilo que não tivemos coragem de desejar. Reflete as pessoas que convivo e as que deixei de ter contato. O agora é mais completo e complexo que qualquer suposição que um dia fiz.

Constato que não é preciso muito para ser feliz. A saudade aperta mas só preciso saber que me esperam, que as coisas vão bem, que meus amores estão bem,  que me falem que  a égua tá prenha, que o porco tá gordo, que o baio anda solto e que toda cuscada lá em casa comeu parafraseando Mauro Moraes um compositor gaúcho.

Preciso que os meus estejam bem para eu estar bem. 

Estou bem.

Um comentário:

Fernanda disse...

Eu gosto do que tu escreve. Te admiro sem conhecer. Um dia vou ser assim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...